Poesia no formato da Torre Eiffel: criatividade + inovação – de Rafael Clodomiro

Posted on 28/05/2010

5



A poesia foi feita em Agosto de 2009 em homenagem ao ano da França no Brasil. E desde de dezembro de 2009, quando foi anunciada a vencedora do Prêmio UFF de Literatura, na categoria Poesia, o poema no formato da Torre Eiffel vem sendo muito bem aceito pela percepção de leitores acostumados com as poesias clássicas e “normais”.

“Por amor a Paris” apresenta uma estrutura poética figurativa: imagem da Torrei Eiffel.

Vale lembrar que a criatividade unida com a imaginação do poeta sempre proporcionou para a Literatura de maneira geral, uma lista de inovações e surpresas na produção de textos. Na década de 1950, surgiu um movimento que propunha o fim do verso discursivo (normal), conduzindo os autores a aproveitarem o espaço tipográfico do papel. Este movimento ficou conhecido como concretismo. E os poemas concretos apelavam para a comunicação não-verbal, passando sua mensagem a partir de sua própria estrutura gráfica.

Em “Por amor a Paris”, embora exista versos melodiosos, como pode conferir na maneira discursiva do poema, há na sua forma gráfica a oportunidade de interpretação poética não só pela leitura, mas também pelo seu visual.

Confira aqui a repercusão dessa poesia e do Prêmio UFF na imprensa.

Anúncios